segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

#Viagem 2º dia: Rosário do Sul, RS para Las Flores, AR


Saímos de Rosário de Sul, com um belo dia para viajar, sem calor forte e sem chuva. Hoje pretendemos atravessar o Uruguay e chegar em Las Flores, no lado argentino.
Estrada tranquila até Riveira, onde fizemos a aduana para ingressar no Uruguai. Sem filas e sem complicações, apenas o pessoal do câmbio no lado de fora da Imigração, mais insistente do que nunca para trocar dinheiro, dessa vez até um trocado nos pediram (fim dos tempos). Já tínhamos levado alguns pesos uruguaios para passar o dia. O que foi bom, pois não estavam pagando muito bem no real.

Seguimos viagem por este País que gostamos tanto, de paisagens lindas, onde as pessoas são educadas e muito gentis. Sem problema algum com a polícia.


As estradas no geral são sempre muito boas no Uruguai, aquelas retas "infinitas", onde se vê em ambos os lados criações de gado, ovelhas e Avestruz (estas na região de Salto, já estão até exportando a carne).
Temperatura hoje muito agradável para o verão, normalmente nessa época costuma ser muito quente nessa região, já chegamos a pegar temperaturas de 40ºC em janeiro de 2014.







Gado.





Avestruz

Ovelhas.
Ficamos surpresos ao nos deparamos com buracos na pista, mas em poucos trechos, mais lá na região das termas (Salto, Arapey , Daiman). Assista o vídeo abaixo.


video


Fizemos a passagem para a Argentina por Paysandú (Ponte Internacional) no lado uruguaio e Colón no lado argentino.

Antes de Fazer a imigração você paga um pedágio para passar a ponte, 40 pesos uruguaios para moto, este foi o único que pagamos no País, em todos os outros, motos são liberadas - passando por uma via lateral. Os tramites foram rápidos, não havia quase ninguém no horário em que passamos. Existe ali também um Free Shop, mas só se pode comprar quando se está ingressando no Uruguai.



Tarifas.

Depois de realizados todos os tramites, cruzamos a Ponte Internacional e chegamos no lado argentino (Colón).

Pte. Internacional Gral. Artigas.


Entre Gualeyguachú e Zárate, passamos pela ponte sobre o Rio Paraná. Assista o vídeo e observe que a ponte tem pilares e tabuleiro muito alto para poder passar navios que navegam até no rio Paraguay até Assunção, a Bolivia , e Corumbá  no Mato Grosso . Ao lado da ponte passa uma malha ferroviária.

                             video

A estrada e as viagens tem dessas coisas, encontramos hoje ao parar para abastecer, um casal de Blumenau também descendo para Ushuaia. Conversando, descobrimos que temos algumas pessoas conhecidas em comum (esse mundo é mesmo muito pequeno). Após as apresentações seguimos nossa viagem de moto e eles de Carro, fizemos o restante do trajeto juntos.


Chegando em Las Flores, tudo indicava que viria uma baita chuva, mas conseguimos chegar até lá sem ela. Conseguimos encontrar o Hotel com vagas e sem a necessidade de entrar na cidade para procurar por um, o que nos deixou contentes, pois no dia seguinte seria só seguir viagem a partir dali. Normalmente as entradas e saídas das cidades tomam um certo tempo e exigem paciência. Conseguimos vaga também para nossos novos amigos Fredy e Sonia. O hotel não oferece jantar nas suas dependências, mas, a poucos metros existem dois restaurantes, indicamos o primeiro, logos após o Hotel. Foi um jantar animado e divertido.

Fachada do hotel.
Café da manhã.
Depois de uma boa noite de sono no Hotel Residencial Balo (http://www.balohotel.com/contacto), tomamos nosso café da manhã e voltamos para a estrada. Recomendamos: acomodações simples, porém muito limpas, excelente colchão, roupa de cama e toalhas limpas, chuveiro com jato forte, perfeito para dar aquela amolecida na musculatura depois de um dia de estrada, wi-fi, estacionamento fechado e atendimento excepcional. O pernoite inclui o café da manhã.



Embora Fredy e Sônia tenham praticamente o mesmo roteiro que o nosso, contam com tempo menor para realizá-lo, devemos então, voltar a nos encontrar em alguma outra altura da viagem novamente.
Hora de voltar pra estrada.



Total Rodado Hoje: 1.066 Km.

Trajeto do dia:
Observação: No Google não aparece essa ponte em Paysandú, motivo pelo qual, pintamos em vermelho a rota que fizemos.




Amanhã tem mais.


Nenhum comentário:

Postar um comentário